Os descendentes de segunda, terceira, quarta e demais gerações dos emigrados têm a possibilidade concreta de obter a cidadania italiana.

Os requerimentos de reconhecimento da cidadania italiana com base no art. 1 da Lei n. 555 de 13 de junho de 1912, deverão ser encaminhados ao Prefeito do Município italiano de residência, ou então para o Consulado italiano no âmbito da circunscrição consular na qual reside o requerente estrangeiro de origem italiana.

Eles deverão ser acompanhados da seguinte documentação:

Antenato Italiano

CNN – Certidão Negativa de Naturalização

Certidão de Nascimento Italiana

Certidão de Casamento (se aconteceu no Brasil a brasileira, ou se casaram na Itália, a italiana)

Certidão de óbito

 

Avô ou Avó – filho(a) do italiano

Certidão de nascimento

Certidão de Casamento

Certidão de óbito

 

Pai ou Mãe – neto(a) do italiano

Certidão de nascimento

Certidão de Casamento

Certidão de óbito

 

Requerente

Certidão de nascimento

Certidão de Casamento

 

  • As certidões devem ser atualizadas e emitidas em Inteiro Teor.
  • Traduzir todos os documentos BRASILEIROS em um tradutor juramentado.
  • Apostilar todos os documentos BRASILEIROS (HAIA)

 

(Consultar Cicrular K28 de 08 de abril de 1991)